PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Como é que é? - Mulheres preferem homens barbados?

Em mais um daqueles perfis de "Fatos" que publicam textos sem referências, uma postagem dizia que homens com barba são vistos como mais atraentes e másculos pelas mulheres. Mas os dados indicam que a situação não é beeeeem essa.

De fato, há estudos cujos resultados mostram que as mulheres estudadas apresentam preferência por rostos masculinos com algum grau de desenvolvimento de pelos faciais. Neave & Shields 2008, apresentaram para um grupo de 60 voluntárias, 3 fotografias de rostos masculinos (de aparência entre 18 e 25 anos e consideramos mais atraentes de uma pré-seleção de 10) manipuladas digitalmente com 5 níveis de barba: rosto raspado ('clean-shaven'), por fazer leve ('light stubble'), por fazer pesada ('dark stubble'), barba leve ('light beard'), barba cerrada ('full beard') - totalizando 15 fotografias. As avaliadoras - estudantes de graduação da Northumbria University, RU - com idades entre 18 e 44 anos (média de 21,7±5,2 anos) avaliaram as imagens em escala de 1 (menos)  a 9 (mais) nos seguintes atributos: masculinidade, atratividade, dominância, agressão, maturidade social, relacionamentos de curto prazo e relacionamentos de longo prazo, além de atribuir a idade aparente.

A idade atribuída, e os índices de masculinidade, dominância, maturidade social e agressão aumentaram de acordo com o desenvolvimento da barba na imagem. A atratividade, e os relacionamentos de curto e longo prazo apresentaram índices maiores para o nível de barba por fazer leve.

Dixson & Brooks 2013, usando metodologia similar, com fotografias reais de 10 homens de ascendência europeia (idade média de 23,5±3,57 anos) em quatro condições: rosto raspado, por fazer leve (de 5 dias), por fazer pesada (10 dias) e barba cerrada (6 semanas). Em formulário online, 177 homens (32,18±10,30 anos) e 351 mulheres (27,94±8,23 anos), todos heterossexuais, a maioria europeus (79,9% europeus; 8,4% asiáticos; 4,2 nativos americanos; 1,8% africanos, do Oriente Médio ou australasianos; 5,7% não responderam) avaliaram as fotografias. As notas foram de 0 (menos) a 5 (mais). Os parâmetros analisados foram: atratividade, cuidado com os filhos ('parenting'), saúde e masculinidade.

As mulheres consideraram mais atraentes as imagens com barba por fazer pesada - sem diferenças de avaliação entre mulheres em diferentes estágios do ciclo de ovolução - (os homens consideraram tanto a barba por fazer pesada quando a barba cerrada como mais atraentes). As mulheres (e os homens) julgaram a barba cerrada como indicando uma maior saúde e maior cuidado com os filhos. A masculinidade também foi avaliada como maior quanto maior a barba - com uma tendência mais acentuada entre mulheres na fase fértil.

Tanto Neave & Shields 2008, quanto Dixson & Brooks 2013, parecem concordar em uma maior atratividade dos rostos com uma barba intermediária (ainda que discordem quanto ao nível - se de poucos dias ou de mais dias por fazer).

Dixson et al 2012 entrevistaram 426 mulheres (idade média de 29,93±14,29 anos) de Wellington, Nova Zelândia, usando método similar ao que seria usado em Dixson & Brooks 2013. As mulheres (grávidas, pré e pós-menopausa) indicaram uma maior atratividade das imagens com rosto raspado (com barba por fazer leve e pesada com valores próximos) em relação ao rosto com barba cerrada. As mulheres na fase de alta fertilidade deram uma pontuação maior para imagem com barba por fazer pesada em comparação com mulheres pós-menopausa e que usam anticoncepcionais (mas as diferenças entre rosto raspado, por fazer leve e pesado não são significativamente diferentes entre si). O efeito mais pronunciado foi em relação ao status pilofacial dos consortes: mulheres com maridos com rosto raspado acham imagens de rosto deo homem com a cara escanhoada mais bonitas, esposas de homens com barba cerrada não veem tanta diferença assim, mas, assim como esposas de homens com barba por fazer pesada, acham homens com barab barba por fazer cerrada mais atraentes.

Zinnia et al. 2014 (que também contou com a participação de Dixson), por meio de formulário online, apresentaram para 1.453 mulheres hetero ou bissexuais (idade média de 26,17±7,28 anos) e 213 homens heterossexuais (28,35±10,11 anos) (a maioria de origem europeia: 70,47% dos respondentes eram europeus, 9,6% asiáticos, 6,12% latino americanos, 2,46% da Oceania, 2,28% africanos e do Oriente Médio, 1,86% nativos americanos e 7,2% não responderam) um conjunto de 36 imagens. Das 36, 24 imagens pertenciam a um tipo de tratamento: a) todas as 24 imagens de homens com cara raspada; b) todas com homens com barba cerrada; c) 6 imagens de cada nível de barba (raspado, por fazer leve, por fazer pesado, barba cerrada). Cerca de 1/3 das mulheres e 1/3 dos homens participantes foram incluídos em cada tipo de tratamento.

No grupo exposto a mais rostos com a cara rapada e no com frequência igual de cada tipo de barba, rostos com maior hirsutismo foram mais bem avaliados quanto à atratividade (por fazer leve, pesada e barba cerrada mais ou menos iguais na atraência atratividade); no grupo em que a maioria das imagens são de homens com barba cheia, rostos com níveis intermediários foram considerados mais atraentes.

Então a história parece um pouco mais - bem mais na verdade - complicada do que apenas: "rostos com barbas parecem mais atraentes (porque seria vistos como saudáveis)". Não chega a surpreender se notarmos o quanto a moda de pelos faciais masculinos variam rapidamente no tempo e no espaço (entre os indígenas sulamericanos pelos faciais tendem a ser muito raros). Fatores culturais parecem ter também um peso importante no julgamento das mulheres em relação às barbas masculinas.

O fato de homens desenvolverem barba e bigode pode também não ter a ver com seleção intersexual (mulheres preferindo ter filhos com homens de cara peluda). Uma explicação concorrente é que seria resultado de seleção *intra*ssexual: homens barbudos teriam vantagem sobre homens de cara lisa por sinalizar um maior status social e agressividade - funcionaria mais como sinal para afastar rivais do que para atrair as fêmeas (Dixson e Vasey 2012).

Updeite (18/jan/2017): Oldmeadow & Dixson 2016, analisando as respostas de 223 americanos e 309 indianos homens fornecidas por formulário online, identificaram um maior uso de barba entre homens com visão sexista ambivalente ou hostil em relação a homens com visão sexista benevolente ou não-sexista. Para os autores, a tendência de uso de barba deve estar ligada a um aumento de dimorfismo sexual e de percepção de masculinidade e dominância.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails